Início / Finanças

Redução de Custos: como diminuir gastos e aumentar o lucro da sua empresa

Entenda como diminuir custos da sua empresa sem abrir mão da lucratividade
Redução de Custos: como diminuir gastos e aumentar o lucro da sua empresa

A redução de custos é importante para toda empresa que deseja manter a sua saúde financeira e maximizar os lucros. Afinal, além de realizar mais vendas, é essencial que despesas necessárias para manter o negócio em funcionamento não superem os ganhos.

Caso contrário, o volume de gastos pode crescer a ponto de prejudicar a continuidade da empresa, que acabará gastando mais do que ganha se não souber como ajustar custos e despesas ao mesmo tempo em que aumenta o seu lucro.

Pensar em redução de custos é ainda mais importante em momentos de crise, quando o custo da mão de obra, matéria-prima e despesas como contas fixas podem pesar no orçamento empresarial. Diante desse quadro, é fundamental pensar em alternativas para reduzir custos.

Porém, também é importante lembrar que a redução de custos deve ser estratégica e planejada, para não prejudicar o funcionamento da sua empresa. Não basta apenas cortar gastos: é necessário entender onde cortar, como diminuir despesas e qual é o ganho real dessa redução, sem que ela impeça a empresa de continuar suas atividades ou perder qualidade na prestação de serviços ou venda de produtos.

Vamos mostrar como você pode diminuir custos ao mesmo tempo em que aumenta o lucro do negócio, sem precisar prejudicar o funcionamento de todas as áreas que são vitais para que a sua empresa continue em atividade.

Como aumentar o lucro da sua empresa?

Existem alternativas para aumentar o lucro de uma empresa antes mesmo de pensar em redução de custos. O ideal é fazer os dois processos ao mesmo tempo, pois isso maximiza resultados positivos.

Para fazer o lucro do negócio ser maior, é possível recorrer a soluções como:

  • Alcançar novos público ao ampliar a carteira de clientes, atingindo pessoas que podem se interessar pelos produtos ou serviços da sua empresa;
  • Fidelizar clientes, assim o seu público estará sempre consumindo as mercadorias ou serviços do negócio, o que faz com que a geração de renda seja recorrente;
  • Precificar corretamente seus serviços ou produtos, de forma que o valor pago pelos clientes cubra os custos do seu negócio;
  • Aumentar o ticket médio de compra, que é o valor das compras que clientes realizam com o seu negócio, procurando alternativas para que eles façam transações de maior valor sempre que forem consumir da sua empresa;
  • Atuar para evitar a inadimplência de clientes, pois isso significa dinheiro que deixa de entrar no caixa do negócio e pode complicar o orçamento empresarial.

Depois de entender algumas possibilidades de aumentar o lucro de uma empresa, é a hora de conferir dicas para diminuir custos, pois a diferença entre os ganhos e as despesas de um negócio deve ser a mais alta possível. Afinal, se a sua empresa fatura muito e gasta pouco, sobra mais dinheiro para o lucro ou mesmo investimentos no negócio.

7 dicas de redução de custos para a sua empresa

Reveja o regime tributário do negócio
Reveja o regime tributário do negócio
O regime tributário é o sistema pelo qual uma empresa deve pagar impostos e tributos aos órgãos públicos. Esses valores podem consumir parte dos lucros, e se a margem de lucro não for grande o suficiente para cobrir despesas e o pagamento desses impostos, é necessário agir. Ao reavaliar o regime tributário da sua empresa, é possível escolher aquele que está mais de acordo com o faturamento do negócio. Muitas vezes, você pode reenquadrar a empresa em um regime que seja mais econômico, o que fará com que sobre mais dinheiro. É importante contar com a ajuda de profissionais de contabilidade para entender a viabilidade de uma troca de regime tributário e o quão vantajosa ela será para as finanças do negócio.
Faça um mapeamento de custos, despesas e gastos
Faça um mapeamento de custos, despesas e gastos
Outra dica fundamental para quem quer reduzir custos na empresa sem abrir mão da qualidade de produtos e serviços e sem prejudicar seu funcionamento deve entender as diferenças entre custos, despesas e gastos. Afinal, para manter uma empresa em pé, é necessário capital. Entenda o que é cada item: - Custos: os custos são os valores relacionados à compra daquilo que é necessário para a produção de um bem ou serviço e o valor pode variar conforme o volume de produção. Compra de matéria prima, embalagens e energia elétrica podem ser considerados custos. - Despesas: as despesas podem ser definidas como os valores relacionados ao funcionamento de um negócio, ou seja, é o que faz com que a empresa possa funcionar. Salários, comissões, aluguel e insumos são exemplos de despesas, que podem ser fixas (como o valor do aluguel), ou variáveis (como as comissões, que variam conforme o desempenho de vendedores); - Gastos: os gastos são valores que não estavam previstos no orçamento da empresa, mas que consumiram parte dos recursos. Caso uma máquina quebre e seja preciso pagar o conserto, será preciso gastar com mão de obra e reposição de peças, por exemplo. Isso pode impactar o orçamento daquele mês. Faça o mapeamento e a divisão de todos os valores relacionados ao funcionamento da sua empresa, assim é mais fácil identificar o que pode ser reduzido, eliminado ou o que deve ser mantido em funcionamento, sem possibilidade de redução.
Busque alternativas econômicas de ferramentas para a empresa
Busque alternativas econômicas de ferramentas para a empresa
Após mapear todos os seus custos, gastos e despesas, fica mais fácil identificar o que está consumindo o orçamento e impedindo a maximização dos lucros. A partir do rastreio de tudo aquilo que consome os ganhos do negócio, busque alternativas mais econômicas que não diminuam a qualidade das suas mercadorias ou serviços, mas sejam mais baratas. Por exemplo: se uma empresa percebe que gasta muito com materiais descartáveis para funcionários, uma alternativa é estimular ou mesmo dar aos colaboradores garrafas, canecas e outros objetos que possam ser reutilizados, o que ajuda a reduzir as despesas com compra de descartáveis. Quem trabalha de forma autônoma também consegue utilizar alternativas mais baratas para a atividade empresarial. Um artesão consegue, por exemplo, comprar matérias-primas que sejam mais baratas e tenham qualidade similar ao material usado antes, mas que tenham preço menor. Com isso, o custo para a produção do artesanato diminui, o que pode aumentar o lucro.
Negocie com fornecedores
Negocie com fornecedores
Negociar contratos e preços com fornecedores é outra possibilidade de redução de lucros. Afinal, é do interesse de empresas parceiras que o seu negócio continue comprando delas, mesmo que o valor de um novo contrato seja menor, em vez de perder um cliente. Vale a pena negociar especialmente com fornecedores com os quais você tem um bom relacionamento, pois eles tendem a ser mais flexíveis e, com isso, conceder descontos ou rever termos de contratos que podem ser benéficos para as finanças da sua empresa. É bom pensar em todos os fornecedores e empresas parceiras com as quais o seu negócio tem relacionamento. Caso você perceba que existem tarifas bancárias que começaram a pesar no orçamento, procure o banco e escolha um pacote de serviços mais atrativo para a sua empresa, por exemplo.
Avalie e renegocie eventuais dívidas
Avalie e renegocie eventuais dívidas
É comum que dívidas sejam contraídas para colocar uma empresa em pé ou para investir em equipamentos que ajudam na produção de mercadorias ou prestação de serviços. Porém, avalie se os juros cobrados pela tomada de crédito não estão prejudicando os lucros ou mesmo trazendo impactos para a saúde financeira da empresa. Por isso, durante o levantamento de custos, gastos e despesas, observe se existem dívidas que devem ser pagas e, se houver, tente negociar valores de juros e taxas cobradas. Isso aumenta as chances de conseguir descontos e melhores condições de pagamento. Além disso, em algumas situações pode ser mais vantajoso unificar as dívidas em uma única operação do que pagar para diferentes instituições financeiras, especialmente se uma nova dívida tiver juros menores do que as anteriores. Por exemplo: a sua empresa tem uma dívida de compra de máquinas com uma fabricante, de quem fez a compra diretamente, sem intermediários. Porém, os juros relacionados ao pagamento dessa compra são mais altos do que os juros de um empréstimo que um determinado banco oferece para o seu negócio. Nessa situação, pode ser melhor solicitar o empréstimo, pagar a dívida com a fabricante de máquinas e, depois, quitar a dívida com o banco, pagando menos juros. Logo, entenda quais dívidas você pode quitar de forma antecipada, renegociar ou se é mais vantajoso trocar uma dívida de juros maiores por outras com valores mais baratos de juros.
Automatize ou terceirize processos na empresa
Automatize ou terceirize processos na empresa
A automação pode ser uma grande aliada de quem deseja reduzir custos em um negócio. Além de acelerar processos, diminuir as chances de erros e trazer ganho de tempo, muitas automações ajudam na economia. Para isso, é importante ter todos os processos da sua empresa bem mapeados e encontrar formas de automatizar o que for possível. O envio de mensagens em redes sociais ou e-mail, no caso de estratégias de marketing digital, é uma atividade que pode ser automatizada por meio de ferramentas, em vez da contratação de alguém para fazer esse trabalho, por exemplo. A terceirização é outra maneira de economizar e aumentar a margem de lucro por meio da redução de custos. Existem atividades que podem ser transferidas para uma empresa parceira que não apenas tem expertise na atividade, mas também cobra um valor menor do que custaria para o seu negócio a contratação e manutenção de colaboradores para essas atividades.
Economize com logística
Economize com logística
Reduzir custos logísticos é outra possibilidade interessante para aumentar o lucro de uma empresa ou equilibrar as contas, a depender da situação financeira do negócio. Afinal, custos relacionados ao transporte de insumos, mercadorias, embalagens, estoque, armazenagem e recursos humanos envolvidos na atividade podem pesar no orçamento. Dessa maneira, procure alternativas para diminuir o valor dos custos em logística na sua empresa. Uma alternativa é evitar a perda de materiais ou produtos em estoque, tomando todos os cuidados para armazená-los corretamente. Além disso, usar embalagens econômicas e que estejam de acordo com tamanho, peso e outras características de produtos é importante para evitar gastos desnecessários com embalagens que não protegem devidamente as mercadorias, o que evita perder de forma dupla, com a compra de uma embalagem ineficiente e com danos aos produtos. Contar com a expertise de parceiros logísticos é uma maneira de economizar com essa atividade tão importante para a experiência de clientes com suas mercadorias. Ao mesmo tempo, contratar esses fornecedores pode ser muito mais econômico do que fazer entregas por conta própria.

Para te ajudar nessa, a Loggi conta com toda a tecnologia necessária para simplificar suas entregas e fazer os produtos da sua empresa chegarem cada vez mais longe.

Loggi
A equipe de redação do blog Loggi é um time dinâmico que explora os meandros da logística, e-commerce e gestão. Com habilidades diversas, cada escritor contribui para contar histórias envolventes sobre transporte, inovação e estratégias empresariais. Juntos, compartilhamos a visão da Loggi de transformar a experiência logística no Brasil.
Compartilhar: